quarta-feira, 1 de abril de 2009

Contrato-Programa com Parkalgar - Opinião João Caetano


(Opinião - João Caetano)


1º- Não estamos perante nenhuma doacção, mas sim e antes perante um contrato programa de patrocínio entre o Munícipio e a Portimão Turis, E.M., que por sua vez irá apoiar as actividades da ParkAlgar a levar a cabo no Autódromo (provas automobilísticas e fábrica de monolugares de AI GP). Ora, por definição, sendo um contrato programa, resultam do mesmo direitos e obrigações para ambas as partes, contrariamente ao que os comentários querem fazer crer;

2º- O montante aprovado foi um apoio anual de € 2.595.000,00, mais IVA, por um período de 10 anos. Sucede porém que tal montante não poderá ser meramente multiplicado por dez para calcular - se o valor global do investimento, já que o contrato prevê mecanismos de controle das obrigações assumidas pela ParkAlgar, nomeadamente, o valor global do investimento (€ 25.000.000,00), o número de postos de trabalho a criar (1200), as referências na imprensa, o AEV e o número de provas anuais (6, sendo 2 internacionais e 4 nacionais). Caso qualquer destas obrigações não sejam cumpridas, a Portimão Turis SGU, E.M. poderá cancelar imediatamente o apoio, exigindo as correspondentes compensações;

3º- Parece-me próprio de uma pequenez provinciana elogiar muito o autódromo e o promotor, mas quando este precisa de um apoio que é fundamental para alavancar o projecto, brindá - lo com um gesto próprio do Zé Povinho;

4º- Quero deixar bem claro que votei conscientemente a favor do referido protocolo, porque continuo a pensar - ainda estou à espera que me demonstrem o contrário - que estamos perante um projecto estruturante para o munícipio e para a nossa região, que já está a gerar riqueza - perguntem à hotelaria e à restauração - e que irá criar emprego, num nicho de mercado que hoje não existe, com grande qualificação técnica. De nada serve clamar-se pela quebra da sazonalidade e pela diversificação do investimento - fugir ao chamado "sol e praia" - e depois deixar morrer projectos que já estão a atingir esses objectivos. Depois, fazer uma oposição construtiva, é exactamente apoiar e elogiar o que está bem feito e criticar o que não foi feito ou está mal feito e, em especial, o mau dispendio de dinheiros públicos. Aqui estamos perante um investimento, de valores elevados, é certo, mas que será fundamental para o desenvolvimento do projecto do autódromo;

5º- Imaginam os "Velhos do Restelo" que ainda estão contra o projecto quantos munícipios estavam ávidos para a captação deste investimento? Pois se o Autódromo tivesse sido construído noutro munícipio, estariam a criticar a Câmara Municipal de Portimão (e muito justamente!) por ter deixado fugir o investimento;

6º- Espero poder ouvir dos agora críticos os grandes elogios e louvores quando, mais ano, menos ano, tivermos a Fórmula 1 em Portimão. Nessa altura não acharão que o dinheiro foi mal investido, nem que foi demasiado.

João Caetano

7 comentários:

Anónimo disse...

Muito bem João, continua assim que é o caminho certo.

Anónimo disse...

Não ligues ás bocas foleiras do teu lado esquerdo da Assembleia. Não leva a nada ..... é um buraco.

Anónimo disse...

Tens o apoio de quem deves ter, o resto é a população que o vai dizer.

o PSD vai ter o seu pior resultado de sempre e quem se vai rir é o Manel.

Anónimo disse...

Hoje vi estes moços todos a almoçar ..... que grande grupo sim senhor

Anónimo disse...

E o Vasquinho desapareceu ?

Anónimo disse...

Pelos comentários do Jornal de Portimao percebe-se que incomodaste muita gente. Olha que chatice ....

Anónimo disse...

Cambada de vendidos, são todos iguais, Jaimes, Caetanos, Silvas e quejandos, é tudo da mesma colheita.