sábado, 6 de dezembro de 2008

Dá que pensar, não dá ?, mais sobre o Portimonense

(Opinião - João Bárbara)

Já tinha dado a minha opinião sobre este assunto alguns dias atrás, mas parece-me importante que este assunto não fique esquecido por isso estou de volta …

Todos nós sabemos e temos consciência de que a massa associativa de Portimão apenas pode e consegue sobreviver com dinheiros públicos e logo com o apoio da autarquia. A Câmara Municipal de Portimão tem a obrigação de prestar todo o apoio que for possível, financeiro ou mesmo logístico, ás diversas e mais variadas associações do nosso município, no entanto ressalvo que não o deve fazer de uma forma que, até se pode considerar leviana e especialmente muito pouco clara – não nos esqueçamos que estamos a falar de dinheiros públicos e que a utilização das mesmos deve-se pautar por princípios e por regras muito claras e bem definidas.

O apoio que a autarquia dá no desenvolvimento social, desportivo, cultural ou apenas lúdico do tecido associativo de Portimão é por si só demais importante para ser tratado desta forma pouco clara e com muito pouca equidade. Desta forma, a autarquia evitava o espírito de desconfiança que tem andado no ar nas últimas semanas entre a população portimonense. Quero garantir a todos Vós, de que não sou contra o apoio da Câmara ao Portimonense Sporting Clube. À uns meses atrás, quando o Jornal de Portimão lançou uma votação neste mesmo Blog sobre o apoio a dar ou não ao Portimonense, eu fui um dos que votei a favor, e se bem me lembro, dos 150 votantes apenas 34 pessoas votaram sim. Agora, uma coisa é votar a favor do apoio, outra é aceitar que esse mesmo apoio seja efectuado sem o mínimo controlo do destino e da aplicabilidade dos fundos.

Os fundos que são atribuídos ao Portimonense deveriam ser maioritariamente para o apoio à formação e não para o futebol profissional. Volto a frisar que o futebol profissional do Portimonense não pode, nem deve, viver à sombra da autarquia, há que inventar e descobrir novas formas de financiamento e de apoio que devem passar pelo tecido empresarial do Concelho. Na minha opinião, esse apoio não tem existido, todos nós sabemos que existem muitos empresários em Portimão que "vingaram" nos negócios à conta do Portimonense de antigamente e que agora que o clube precisa de ajuda refugiam-se na crise e muitos deles nem a cara dão.

Dá que pensar não dá ?

João Bárbara

Sem comentários: