quinta-feira, 24 de julho de 2008

O “Negócio” do Sasha Beach

É com agrado que encaramos a parceria entre a Câmara Municipal de Portimão e o empresário Luís Evaristo na organização dos eventos nocturnos que têm lugar no clube Sasha Beach, na Praia da Rocha.

O Sasha Beach proporciona grande animação em Portimão, coloca o nome da cidade nas televisões e nas páginas das revistas (cor-de-rosa), atrai mais e concentra o turismo.

Estamos certos de que todos os munícipes vêem as vantagens de um tal recinto na sua cidade. Quanto a nós, oposição, nenhuma ambição política nos faria dizer o contrário – somos uma força em oposição séria e responsável.

Mas sabemos – sabe o munícipe? – em que moldes foi acordada esta parceria? Quem investe e quanto? Quem fica com os lucros?


Caro cidadão,

Sabe que a autarquia de Portimão, através da Expo Arade, financiou com cerca de 300 mil euros (trezentos mil euros) a administração do Sasha Beach para a instalação do sistema de isolamento sonoro do recinto?

Sabe que, apesar de investir avultadas quantias e de prestar todo o apoio logístico ao Sasha Beach, a Expo Arade – a Câmara Municipal de Portimão! – não recebe qualquer tipo de retorno financeiro sobre o investimento feito?

Sabe que a totalidade das receitas do Sasha Beach reverte apenas e exclusivamente para os bolsos do parceiro privado do recinto, cuja licença de exploração pertence à Câmara Municipal de Portimão?

Sabe que a autarquia socialista de Portimão cobra a taxa máxima sobre o imposto municipal sobre imóveis (I.M.I.) e que boa parte desta receita é aplicada, sem qualquer retorno ou contrapartida, em eventos como o Sasha Beach?

Sabe que as festas, tão badaladas, do Sasha Beach, dirigem-se sobretudo ao ‘jet set’ nacional das revistas cor-de-rosa e que estas ‘figuras públicas’, para além de entradas gratuitas no recinto, ainda têm direito a alimentação e estadia patrocinadas pela autarquia socialista?

Por isso, e porque a autarquia socialista ainda não nos deu nenhuma resposta e foge ao debate e à apresentação de informação detalhada e transparente sobre esta parceria, o CDS-PP Portimão quer saber, exige saber o que faz a autarquia com o dinheiro dos contribuintes e questiona se vale a pena o esforço que toda a cidade faz nesta altura do ano.



Comissão Política Concelhia de Portimão
CDS-PP

5 comentários:

Anónimo disse...

Pois é. Trata-se tão somente de mais um acto de uma das Quintas do "Ti" Carito. Mais virão e a alguns surpreenderá.

Anónimo disse...

Concordo e parece-me que se fosse remexido o lixo ainda aparecia mais surpresas.

Anónimo disse...

É com este tipo de negociatas que alguns enchem os bolsos.
São os mesmos que constantemente falam na crise e apertar cinto.
E o povo é que paga!

Anónimo disse...

E será este o tipo de Turismo que realmente queremos para a nossa cidade?? Turismo sustentavel simplesmente é um termo que não existe para ninguem dentro daquela autarquia...organizam eventos atras de eventos e esquecem-se de preparar as infra-estruturas para acolher tamanha procura...Todos os dias é uma luta para arranjar estacionamento, carros em cima de passeios a impedir a passagem de carrinhos de bébé e pessoas com deficiencia fisica são aos montes...Certamente que quem vem de férias deve guardar uma boa impressão do seu destino de férias... Para não falar dos desrespeito pelos residentes que estão cá o ano todo e que não estão de férias e acordam cedo para trabalhar e que no verão ainda têm de levar com foguetes à 1 da manha para comemorar diariamente um festival da Sardinha....Ainda gostava de saber quanto gastaram naquele fogo de artificio diário...
Sobre o Sasha.. pois é a maior palhaçada depois do sr manuel da Luz...festas para supostas figuras públicas que vêm para cá com tudo pago e quem tem de pagar o investimento são os turistas e os residentes! Acho que sim.... que estão no bom caminho em termos de desenvolvimento turistico... e têm sem duvida alguma, o melhor ordenamento e planeamento do territorio....
Viva Portimão!!!

João Bárbara disse...

Saber quanto se gastou no fogo de artificio nunca vai saber porque eles não o dizem.

"pois é a maior palhaçada depois do sr manuel da Luz...festas para supostas figuras públicas que vêm para cá com tudo pago e quem tem de pagar o investimento são os turistas e os residentes!" adorei esta sua frase, diz tudo o que temos andado a discutir.